Manuscrito do Purgatório – Continuação Post 13

1876

Não só deveis preparar uma morada para Jesus, mas convidá-lo também. Que adiantaria preparar um belo cômodo para um amigo se não o convidassem para entrar?

(Fevereiro) — Sim, é verdade que no céu Deus recebe adorações infinitas; mas, como na terra é que Ele é ultrajado, quer também da terra receber a reparação. E de vós espera esta reparação para que o ameis, a fim de desagravá-lo pela vossa ternura, do abandono que Ele sente por toda parte.

(Anunciação) — Quando Deus quer uma alma só para ele, começa por espremê-la como as uvas no lagar para extrair o suco. Depois, quando esta alma assim espremida venceu as suas paixões, os defeitos, à pro-cura de si, então dispõe dela como bem quer, e se ela é fiel logo ficará toda transformada, e então Jesus a cumula de graças escolhidas e a inunda do seu amor.

photo credit: Lawrence OP via photopin cc
photo credit: Lawrence OP via photopin cc

(16 de julho) — A Eucaristia deve ser para vós um ímã que vos atraia sempre cada vez mais. A Eucaristia, numa palavra, deve ser o móvel de toda a vossa vida.

(28 de agosto) — Não tenhais outro desejo além do amar a Deus sempre mais, e de vos unir cada vez mais a Ele. Deveis procurar cada dia estar mais unida a Jesus. Vossa vida deve ser uma vida interior e de união a Jesus, pelos sofrimentos do corpo e da alma, e, principalmente pelo amor.

Deus fez o vosso coração só para Ele. Abandonai-vos a Nosso Senhor sem nunca olhar nem para trás nem para diante. Lançai-vos nos seus braços divinos e junto ao coração, e depois de lá estar, não tenhais medo de nada.

Fazei cada manhã uma oração para adorar a Nosso Senhor em todas as igrejas onde se acha abandonado. Transportai-vos então pelo pensamento para essas igrejas e dizei a Jesus então quanto o amais e quereis reparar o abandono em que Ele se encontra. Renovai esta intenção muitas vezes no dia. Dareis um grande prazer a Jesus.

O bom Deus deseja que penseis sempre nele e que façais tudo sob os seus divinos olhares. Em vossas orações e trabalhos, numa palavra, nunca o deveis perder de vista quanto possível. Tudo isto, entretanto, há de ser feito com tranquilidade e sem afetação.

Não tenhais nenhum desejo a não ser o de amar a Deus cada vez mais.

No fim do vosso retiro tomai como resolução pensar muitas vezes no que vos vou dizer: Deus só! Meu Deus e meu tudo! Tudo passa e passa depressa! O tabernáculo é meu repouso! A Eucaristia é minha vida. A cruz é minha herança. Maria, minha Mãe. O céu, minha esperança.

(20 de novembro) — Não é preciso andar examinando e julgando o que fazem as Irmãs. Não tereis que dar contas a Deus por elas e nem vos modelar por elas. Deus não pede de todos a mesma perfeição. Mortificai-vos e não deveis andar examinando se as outras não fazem o que fazeis, porque Deus não exige isto.

(Natal) — Sim, eu estou muito aliviada, e eu creio que o termo do exílio não está longe. Ai! se soubésseis como desejo ver a Deus.

Comentar!

Veja também: Manuscrito do Purgatório – Continuação Post 12

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: