A utilidade da instrução religiosa segundo São João Bosco (II)

Assim como nosso corpo sem alimento adoece e morre, da mesma forma a nossa alma definha, se não lhe dermos o seu alimento: o alimento da alma é a palavra de Deus, isto é, as práticas, a explicação do Evangelho e o catecismo. Fazei pois toda diligência em estardes em tempo na igreja e portai-vos com a maior atenção, aplicando a vós mesma as coisas que se relacionam ao vosso estado.

Recomendo-vos também que frequenteis o catecismo. Nem digais: já o estudei, já fiz a primeira Comunhão; pois que também nesse caso vossa alma precisa de alimento como vosso corpo. E se a privais desse sustento, vos poreis em gravíssimo perigo espiritual.

Tomai também cuidado para não cairdes naquele ardil do demônio, quando vos sugere esse pensamento: “isto convém muito a fulana; isto serve ara sicrana”. Não, minhas filhas, o pregador fala a todos, e sua intenção é falar a todos as verdades que está explicando. Por outro lado, lembrai-vos que o que não serve para corrigir-vos de coisas passadas, pode servir para preservar-vos de algum pecado futuro.

Ao ouvirdes algum sermão, procurai recorda-lo e, durante o dia e especialmente à noite antes de deitar-vos, recolhei-vos um pouco para refletir sobre o que ouvistes. Se assim fizerdes, tirareis grandes vantagens para sua alma.

Recomendo-vos também que façais todo o possível para cumprir esses vossos deveres religiosos nas vossas paróquias, sendo o vosso pároco especialmente destinado por Deus para cuidar de vossas almas.

 

 

A jovem instruída – São João Bosco

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: