A utilidade da instrução religiosa segundo São João Bosco (I)

Além das costumadas orações da manhã e da noite, peço vos que destineis também um pouco de tempo à leitura de algum livro, que trate das coisas espirituais, como o livro da Imitação de Cristo, a Filotéia de São Francisco de Sales, a Preparação para a morte, de Santo Afonso, Jesus ao coração da jovem, a vida dos Santos e outros semelhantes.  Da leitura de tais livros tirareis grande vantagem para vossa alma. E se repetirdes aos outros o que ledes, ou então se ledes em presença deles, especialmente dos que não souberem ler, fareis uma obra de caridade muito meritória perante Deus.

Mas ao mesmo tempo que vos inculco as boas leituras, tenho que recomendar-vos com todas as veras de minha alma, que fujais como da peste dos maus livros e da má imprensa. Por isso, todo livro, todo jornal ou folheto em que se fala mal da religião e de seus ministros, ou em que haja coisas imorais e desonestas, lançai-os logo para longe de vós, como faríeis com um copo de veneno.

Em casos tais, deveis imitar os cristãos de Éfeso, quando ouviram São Paulo pregar sobre o dano que causam os maus livros. Aqueles fervorosos fiéis carregaram-nos às braçadas para a praça pública e com eles fizeram uma fogueira, achando melhor queimar todos os livros do mundo do que expor a alma ao perigo de cair no fogo inextinguível do inferno.

(Continua)

 

São João Bosco – A jovem instruída

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: