O tempo corrói todas as coisas

Artigo publicado no jornal Alagoas em Tempo, edição de 28 de novembro a 04 de dezembro/2016 | Ano 10 – Nº 756.

Marcos Antonio Fiorito *

By Michael Himbeault (https://www.flickr.com/photos/riebart/4653728769) [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons
By Michael Himbeault (https://www.flickr.com/photos/riebart/4653728769) [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons

Tempus edax rerum, diziam os antigos. De fato, o tempo corrói todas as coisas. A começar por nós, humanos, que temos dia marcado para partir desta para a melhor. No entanto, o mundo pós-moderno consegue nos surpreender com a precariedade das atividades laborais, dos artigos de consumo e da oferta de serviços. Vejamos: a Kodak foi criadora da câmera fotográfica digital, porém preferiu continuar investindo nos filmes em rolos; opção que a levou ao fracasso financeiro. Uma das maiores redes de locadoras de filmes dos EUA, apesar de advertida do avanço da venda de filmes online, preferiu continuar investindo em lojas físicas, até quebrar… A Olivetti também não acreditou que os computadores de mesa iriam revolucionar os lares e empresas, não se adaptou, continuou a fabricar máquinas de datilografia e, quando despertou para a realidade em torno de si e tentou se ajustar, já era tarde.

Nokia resistiu muito tempo antes de entrar no mercado de smartphones, perdendo a guerra para outras fabricantes, como Apple e Samsung. Agora vemos os táxis resistirem ao Uber e sua modalidade de prestação de serviço de transporte particular. Na mesma linha, os donos de hotéis assistem incomodados ao avanço do Airbnb e congêneres. Os restaurantes, no quesito concorrência, enfrentam inúmeras formas diferentes de comercializar comida; além dos já tradicionais quiosques, existem os food truks e os aplicativos de delivery, que prometem oferecer um sistema rápido de serviço de entrega de comida a um simples toque na tela.

Os livros impressos têm dado cada vez mais lugar aos ebooks, sem falar na venda ou pirataria de música pela internet, que faz com que a venda de CDs tenha um fenomenal prejuízo. Não para por aí… Temos as lojas virtuais, por onde o internauta, sem sair de casa, sem gastar uma gota de suor ou combustível, apenas dedilhando os botões de seu mouse, faz suas compras tranquilamente, aguardando a mercadoria chegar. Da mesma forma é possível hoje, em sua residência, comprar pela Web o material escolar dos filhos com 25% de descontos.

Terminou? Não! As operadoras de telefonia são obrigadas a engolir o WhatsApp, que revolucionou a maneira de se comunicar das pessoas, seja por mensagem escrita, de voz ou pelas ligações Voip.

E no que diz respeito ao ensino técnico e superior? Também eles têm se reinventado através da educação a distância. Muitos cursos presenciais têm sido ameaçados pela comodidade que o ensino online oferece, causando prejuízo para muitas Instituições de Ensino.

Ou seja, o mundo se transforma a cada dia, as coisas se substituem ou se renovam. E a vida das pessoas sofre mudanças contínuas, ainda que elas não se deem conta. Nada é eterno debaixo do sol, nada é definitivo. Tudo muda muito rápido: o que hoje é novidade, amanhã será banalidade, e o moderno de ontem, agora passou a ser conservador.

* O autor é teólogo e docente de ensino superior

Autoriza-se publicação com citação do autor!

Veja também: Bíblia e Ciência

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: