Em Mateus, 5, 25-26, encontra-se outra alusão ao Purgatório

“Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás em caminho com ele, para que não suceda que te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao seu ministro e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: dali não sairás antes de teres pago o último centavo” (Mt 5, 25-26).

Não está dito que a prisão é perpétua, pois, no caso, Cristo estaria falando do Inferno. Ele deixa claro que quando a dívida estiver saldada, então a pessoa será liberta.

Veja também: Um dos trechos bíblicos que confirmam a existência do Purgatório

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: